Ph da água

Spread the love
7f742-pingo2bdc3a1gua
Como sabemos, a importância de beber água consiste em nos manter vivos, uma vez que somos feitos 70% de água, e que, manter uma boa hidratação é sinal de saúde. Ela regula nossa temperatura corporal, desintoxica o corpo de xenobióticos (substâncias tóxicas), é essencial no transporte e absorção de nutrientes e participa de todas as reações metabólicas do nosso organismo.
  O corpo humano possui uma série de mecanismos os quais permitem manter o teor de água, ajustando o consumo e sua eliminação. A falha destes mecanismos e subsequente deficiência no equilíbrio de água podem produzir graves desarranjos (doenças) e até ameaçar a vida.
  Porém, você sabia que a água que bebemos, além de ser limpa, inodora, insípida, microbiologicamente adequada, devemos também observar como é sua estrutura química.
  Você já parou para avaliar o pH da água que você anda tomando? Normalmente, nos preocupamos com o teor de sódio, mas um dos principais componentes a ser observado é o pH, o qual deve ser mais alcalina.
  Há relatos na literatura demonstrando a importância de uma dieta mais alcalina na saúde, uma vez que nosso sangue apresenta pH em torno de 7,4, não podendo variar, para que nossas células trabalhem adequadamente.
  Mas a nossa atenção em manter uma dieta mais alcalina, não deve ser somente a dos alimentos: A água também deve ser!
  A água alcalina a ser consumida é aquela que apresenta pH superior à 7,0, o que ajudará a neutralizar os efeitos dos alimentos ácidos e das toxinas, contribuindo para uma melhor digestão e manutenção do pH sanguíneo. O pH ou potencial de hidrogênio é um índice que indica a acidez, neutralidade ou alcalinidade de um meio (água, alimentos, produtos químicos).
  A importância de manter a dieta mais alcalina foi discutida em nosso blog na Conduta Nutricional para Celulite, demonstrando que, quanto mais alimentos ácidos consumirmos, maior será o risco de apresentarmos processos inflamatórios crônicos, ter fadiga, cansaço extremo, dificuldade em eliminar toxinas, doenças como obesidade, osteoporose, câncer, cardiovasculares, entre outros.
  O consumo excessivo de refrigerantes, álcool e sucos com excesso de açúcar, prejudicam a ingestão de água, desequilibram o organismo, prejudicando sua capacidade de combater os radicais livres. Estas bebidas possuem o pH médio em torno de 2,0 (muito ácidos).
  Há relatos que, em locais onde as pessoas vivem mais tempo e em melhores condições de saúde, apresentam uma água de alta qualidade e alcalina, sendo pura, alcalina, antioxidante, hidratante e rica em magnésio.
  Estudo de Burckhardt, mostrou que o consumo de água mineral com pH mais alcalino, rico em bicarbonato e não em cálcio, pode ter efeito positivo nos níveis de PTH (que é um hormônio da paratireoide, o qual regula os níveis plasmáticos de cálcio (aumenta) e fósforo (diminuiu) sanguíneos, ou seja, quanto mais ácido o sangue, mais cálcio é utilizado para neutralizar, sendo retirado do osso, por esse hormônio, para que mantenha os níveis plasmáticos adequados) e consequentemente, reabsorção óssea.
  Em estudo de Rabelo e Araújo, observaram que o pH, a 25ºG, variou de 4,1 à 9,3 (veja na tabela abaixo), e esta variação foi correlacionado com as concentrações de cálcio, magnésio, sódio e bicarbonato, estando em maior quantidade no pH alcalino.
  No preparo de cafés gourmets, a utilização de água mineral é padronizada, dando preferência sempre para a água mais alcalina, o qual potencializa o aroma e sabor do café. Vamos ver como está o pH das águas minerais vendidas para consumo?
  Veja o pH das águas mais vendidas no mercado (os preço são de 21/01/2014 no supermercado Carrefour):
  • Crystal® sem gás (500ml) pH= 7,28: preço médio R$0,96
  • Nestle® sem gás (510ml) pH= 7,44: preço médio R$1,29
  • Bonafonte® sem gás (500ml) pH= 5,44: preço médio R$1,29
  • São Lourenço® sem gás (510ml) pH= 5,45: preço médio R$1,69
  • São Lourenço® com gás (510ml) pH= 5,45: preço médio R$1,69
  • Nestle® com gás (510ml) pH= 8,18: preço médio R$1,29
  Desta forma, para quem mantém uma dieta com características mais ácidas, deve-se atentar não só nos alimentos, como também no pH da água ingerida, devendo ser superior a 7,0 – uma vez que nós bebemos muito mais água, do que ingerimos alimentos. E como vemos, não houve diferença em valores de preços, podendo adotar essa prática mais saudável!
  Referências Bibliográficas: 1 – Rebelo, MAP, Araujo, NC. Águas minerais de algumas fontes naturais brasileiras. Rev Ass Med Brasil 1999; 45(3): 255-60. 2 – Rosado, CI et al. Importancia del agua en la hidratación de la población española: documento FESNAD 2010. Nutr Hosp. 2011;26(1):27-36.
  3 – Burckhardt, P. The effect of the alkali load mineral water on Bone Metabolism: interventional studies. American Society for Nutrition. J Nutr. 138:1730, 2008.
  4 – Araujo, WC et al. Aspectos da química e da funcionalidade das substâncias químicas presentes nos alimentos. In: _______ Alquimia dos Alimentos. Cap 4, p. 99-108, ed. Senac – BR, Brasília, 2011.
Fonte: http://prisciladiciero.com.br/blog/agua-ph

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *